sexta-feira, 30 de abril de 2010

Minhas impressões: Homem de Ferro 2 (por Sr. C)


Até hoje eu lembro do dia em que eu e meu irmão saímos de casa num sábado a tarde para ir ao cinema assistir "Homem de Ferro". Empolgados pelas músicas de rock nos trailers, esperávamos apenas mais uma tarde divertida recheada de gritos e saltos na cadeira, mas o que obtivemos na realidade fugiu da nossa noção. Diante de nós, vimos o desacreditado Tony Stark se mostrar anos-luz à frente de franquias como Homem-Aranha e X-men! Até hoje lembro das nossas reações ao constatar que Samuel L. Jackson apareceu no filme falando a marcante frase: "Eu sou Nick Fury e vim falar sobre os Vingadores". Pronto, estava feito um dia para nunca ser esquecido. Após esse evento, era minha obrigação assistir a sequência. Hoje, dois anos depois, Homem de Ferro 2 chega aos cinemas tupiniquins. E eu acabei de assisti-lo.

Entendam, eu passei as duas semanas que antecederam as estréia num frenesi monstruoso, sempre ouvindo a trilha sonora quando podia ou assistindo os trailers no Youtube. Ao ver as luzes se apagando dentro da sala de cinema e o nome "Marvel Studios" surgindo na tela, todas aquelas sensações da primeira vez voltaram. Homem de Ferro 2 começa de uma forma extremamente interessante, voltando ao momento em que Tony se revela como um super-herói no fim do primeiro filme só que de uma perspectiva diferente. O nascimento do vilão "Chicote Negro" é como uma releitura da própria criação da Mark I pelas mãos de Tony Stark.


As primeiras cenas com Stark revelam logo o ritmo do filme. Engraçado, escrachado e, em certos momentos, até ácido. O segundo filme toma uma roupagem mais engraçaralha e menos séria, focando mais nos novos personagens que aparecem e, principalmente, nas excentricidades que Tony Stark faz agora que se tornou uma espécie de "popstar". É interessante observar que, com a vida super-heróica, Tony Stark foi se tornando aos poucos um cretino, o que é extremamente interessante na construção do personagem. Outra coisa bastante bacana é mostrarem a história do pai de Tony Stark, Howard Stark, dentro Universo Marvel, um cientista tão genial e tão fanfarrão quanto o filho. A cena em que Howard fala com Tony atráves de filmagens antigas é de uma emoção tão forte que me fez até lembrar da clássica cena onde Jo-El fala com Kal-El atráves de hologramas em "Superman I". É quase assombroso notar que Homem de Ferro está se revelando tão importante para o século XXI quanto os filmes do Superman foram para o século XX, por mais diferentes que os personagens sejam.

As lutas são um assunto a parte. Esqueça combates entre "mocinhos vs vilões", esse filme é a prova viva de que todo mundo tem um lado "badass". Desde combates magníficos ao melhor estilo Marvel em uma pista de corrida até brigas de bar entre duas armaduras desengonçadas ao som de AC/DC, Homem de Ferro 2 passa por todas as situações imagináveis que brigas entre super-poderosos podem causar. É quase surreal ver coisas como discussões no meio de batalhas pra ver quem vai ficar em qual posição, o que é completamente normal de acontecer! Além disso o filme é recheado de piadas e sacadas, como a cena em que o Agente Coulson acha na oficina o tal "Escudo do Capitão América" que muitos fãs alegaram ter visto no Homem de Ferro 1 e Tony pega dele e usa apenas como apoio para não deixar um mesa bamba. Mais malandrovisque, impossível.


Como não podia faltar, algumas referências ao filme dos Vingadores aparecem, chegando ao cúmulo de Tony quase abrir um dossiê entitulado "Projeto Vingadores" em uma das cenas. Atráves desse filme, ficamos sabendo o porquê de Tony ter visitado o General Ross na cena final de "Incrível Hulk". Em determinado momento, Fury convoca Stark para ser o consultor do grupo de super-heróis, enquanto, ao fundo, uma tela mostra uma reportagem falando sobre o ataque do Hulk na Universidade de Culver. Ou seja, "Homem de Ferro 2" acontece paralelamente ao filme do Verdão.Ah, é claro, não esqueçam de assistir a cena pós-créditos.

Com um elenco extremamente afiado, personagens bem-caracterizados, piadas homéricas e uma trilha sonora impecável, "Homem de Ferro 2" se consagra como um dos blockbusters mais interessantes que eu já vi, misturando explosões, atuações e galhofagem em uma tacada só sem insultar a inteligência do telespectador. Mal posso esperar por Homem de Ferro 3.

Nota: 8,5

4 comentários:

Magal disse...

Caralho maxo! Ficou Foda essa tua resenha. Vai tomar no cu e entra numa faculdade de jornalista se fdp.

Muito foda o filme... muito foda a resenha.

Parabens

Capitão Brasil RADIOATIVO disse...

/\

Já tem um fã Sr.C?

Sr.C disse...

Obrigado, meu queridissímo IRMÃO!

Agora sai daqui e vai trabalhar...XD

Filipe Araújo disse...

Pelo menos a resenha do Sr. C não tem um absurdo como colocar X-men 2 no mesmo patamar de TDK ;p uhauahahu

BlogBlogs.Com.Br