segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Blog Day

Blog Day 2009

No dia 31/08 de um ano obscuro, alguém olhou pro calendário e achou que a data se parecia com a palavra Blog, assim nasceu o BlogDay, vamos comemorar!!!

Este dia também poderia ser conhecido como dia do Jabá da blogosfera, já que os blogs que participam indicam 5 blogs para seus leitores poderem apreciar as idéias e pensamentos de mais algumas pessoas. Vamos aos indicados do Radioativo:

1) Sedentário e Hiperativo:
Não existe lugar melhor na internet inteira se você procura informação de qualidade com humor na medida certa. Impossível acessar o Sedentário e não se tornar um viciado.

2) El Bigodon Mardiirto:
Neste blog você vai ler desde crônicas esportivas (as melhores que eu já li) até tutorias de...educação sexual (pra ser discreto). Não perca tempo e acesse já!

3) Nerdssomosnozes:
Informações sobre filmes, HQs, arte, Cultura POP, Livros, Tecnologia e muito mais. Sendo ou não um Nerd, com certeza encontrara alguma coisa que te interesse.

4) Capinaremos:
Se você acha que a parte da blogosfera dedicada ao humor se tornou um CRTL+C CRTL+V insuportável é porque ainda não visitou o Capinaremos. Merece mesmo o clique!

5) Um Sábado Qualquer: Um Blog de tiras que começou a pouco tempo mais já tem bastante material. Imagine como seria uma relação moderna entre Adão,Eva e Deus (além de convidados especiais) e você tem "Um Sábado Qualquer"

Bom, tentei escolher 5 blogs que eu gosto bastante e com temas bem diferentes entre si, espero que gostem e continuem visitando cada um deles. Até 2010!

Continue lendo >>

domingo, 30 de agosto de 2009

Os pontos de vista sobre um assassino


Os que acompanham a série de tv DEXTER já devem ter se pegado torcendo para que o Dexter faça uma próxima vítima, talvez assistindo O Poderoso Chefão, você já tenha torcido para que os mafiosos não sejam capturados, ou até mesmo jogando GTA, você sentiu um enorme prazer em matar pessoas inocentes no meio da rua. Afinal, o que nos leva a torcer por um Serial Killer(Dexter), ou por mafiosos? O que nos leva a querer matar e infringir a lei em GTA, simples...são os pontos de vista sobre um assassino.

Para quem não sabe, Dexter Morgan é o protagonista de uma das mais bem sucedidas séries de TV a cabo americana, nela, Dexter é um serial killer, que tem a necessidade de matar, e quando muito novo, foi adotado por um policial, esse pai adotivo o ensinou a concentrar esse desejo em algo "produtivo" para a sociedade, resultado? Dexter se tornou um assassino de assassinos, seguindo um código de que só mataria se a pessoa "merecesse" ser morta. Com o ritual sombrio de amarrar as pessoas em plástico, e esquarteja-las, transformaria Dexter em um vilão clássico e temível, ao nível de Hannibal. Porém adotando um ponto de vista sobre o assassino diferente, começamos a compreender a mente de Dexter, é até mesmo ver semelhanças conosco(Pelo menos eu vejo), não no sentido de querer matar, mas no sentido de se reprimir para ser aceito pela sociedade, no sentido de fingir algo que você realmente não é. Esse e outro fatores fazem de Dexter um "mocinho", e desperta o incrível sentimento em nós de querer que ele mate, vingue a todos aqueles que foram mortos pela vítima assassina. Para exemplificar, se Dexter vivesse no mesmo universo de CSI(ou qualquer outra séries detetive), provavelmente iríamos estar torcendo pela sua captura.

Uma das outras maiores controvérsias em relação é isso, são em relação aos jogos violentos. Desde os inúmeros processos e controvérsias contra o jogo DOOM, até os protestos calorosos contra as edições do jogo GTA, o mundo vem refletindo sobre o grau de influência que isso nos causa. De fato, é comprovado que qualquer meio de mídia, se incluído de tal forma na vida de uma pessoa, ele irá influenciar em seu comportamento(Tanto positivamente, quando negativamente). Alguns viriam dar exemplos de garotos que vão armados para escola pois jogaram GTA no dia anterior, porém, deve-se ter muito cuidado com esse tipo de comentário, pois a maioria desses casos de influência(Em qualquer meio de mídia) o ato de violência decorre de vários fatores, principalmente de traumas e distúrbios, que só são potencializados com o jogo, filme, série, etc.

Esse fator de sentir prazer em matar em GTA, torcer para um serial killer matar, ou até com um exemplo nacional, gostar dos atos "exagerados" de policiais no filme Tropa de Elite, está relacionado a um sentimento de repressão que todos temos. Nossa sociedade é baseada em centenas de regras e proibições, o que causam frustrações e desejos "sombrios", ao matar em GTA, estamos de certa forma, libertando esses desejos. Ao ver Dexter matar, estamos tendo satisfação em ver que o personagem conseguiu libertar seus desejos. Ao ver um bandido sendo torturado em Tropa de Elite, há um sentimento de revanche, um sentimento de vingança, contra o abuso sofrido diariamente, e a falta de segurança. Segundo alguns especialistas, libertar esse desejo, de maneira correta, pode ser até benéfico, e funcionando como terapia contra o stress do dia a dia.

Então não temos muito a temer, assim como(quase) ninguém vira satanista depois de jogar DIABLO II, também(quase) ninguém vira cristão depois de ouvir U2, podemos torcer para que Dexter mate, matar em GTA, e dormir tranquilos a noite. :)

Continue lendo >>

sábado, 29 de agosto de 2009

Invasão Secreta - Abrace a Mudança




Chegamos a edição de número 5 do maior evento do Universo Marvel de 2009, faltando apenas 3 edições para fim da saga, muitas coisas começam a acontecer.

Pra quem não lembra, os Skrulls invadiram Manhattan e os poucos heróis que decidiram enfrentar a ameaça não foram sulficientes para detê-los, conseguindo fugir com a ajuda de Nick Fury e sua nova equipe.
No quartel-general de Fury, os heróis observam que os Skrulls colocaram seu plano de dominação em ação, quando veem que os ETs começaram a exibir as mensagens de "Abrace a Mudança" em todos os canais do mundo, deixando-os sem saída.

Bendis mostra sua habilidade nos roteiros, pois começa a mostrar a movimentação de outras peças importantes nesse jogo de dominação mundial. Vemos que a agente Brand conseguiu se infiltrar em uma das naves Skrulls no espaço e salvar o Sr. Fantástico, que se mostra plenamente disposto a enfrentar os invasores, já que sua família foi um das que mais sofreu com os recentes acontecimentos.

Na Terra selvagem, os maiores heróis da Terra continuam tendo que enfrentar suas duplicatas, mesmo sem saber se estão do lado certo da batalha, até que a a nave que transporta Reed Richards a a Agente Brand aterrisa e revela quem são os Skrulls disfarçados graças ao equipamente que Reed construiu. Com os Skrulls da Tera selvagem derrotados, os heróis tem o caminho aberto para revidar a investida dos Skrulls e a revanche não sera nada bonita se depender de Clint Barton.

Paralelamente a estes acontecimentos, na montanha dos Thunderbolts, Norman Osborn planeja alguma coisa enquanto declara Guerra contra os alienígenas.

Como dito acima, Bendis mostra toda sua habilidade de roteirista deixando vários ganchos para próxima edição e, ao mesmo tempo, desenvolvendo a trama como um todo. Na arte Lenil Yu parece ter relaxado ainda mais seu traço deixando alguns personagens com verdadeira cara de esboço, mais ainda mantém o ritmo nas cenas de ação e nos desenhos do cenário. vale ressaltar que, infelizmente, algumas sub-tramas ainda mostram certa dependência dos tie-ins publicados nas mensais do Vingadores, quem puder acompanhar essas séries, vai ver que Bendis não é só um excelente roteirista, mas planejou este grande evento de forma minuciosa e nos entrega uma das melhores mega-sagas dos últimos tempos.

Acompanhando a edição, temos o segudo número de "Frente de Batalha" e dá pra dizer que se Brian Reed não esta fazendo um trabalho espetacular nesta mini, ela é um bom trabalho do autor. Ben Urich e os outros civis que acabaram ficando no fogo-cruzado da Invasão continuam buscando abrigo e uma forma de sair vivo no final das contas. Os desenhos são corretos e acompanhar a aventura destes personagens se mostra bem interessante.




Nas Bancas:

Invasão Secreta 5 - (mini-série em 8 partes, formato americano, 52 páginas, R$ 6,50) - Os skrulls anunciam seus planos para a Terra, agora considerada oficialmente parte do império skrull. Os invasores prometem acabar com a fome, as guerras e as doenças. Em troca, pedem apenas a rendição incondicional da humanidade. Mas submeter-se à pretensa pax skrull não está nos planos dos Vingadores, que contam com um poderoso aliado para tentar virar o jogo...Roteiros de Brian Michael bendis e arte de Lenil Francis Yu.

Lembrando que a Editora Panini, além de manter um hotsite sobre a série e uma página para divulgar o movimento "Abrace a Mudança", lançou ainda um página especial no Twiter para transformar seu nome em um nome Skrull. Interatividade é sempre legal!!

Continue lendo >>

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Livros, Livros e mais filmes...


É incontestável que filmes baseados em livros de sucessos são uma aposta quase sempre lucrativa, também é incontestável que muitos desses filmes não mantém a qualidade dos seus respectivos livros. O grande atrativo dos livros, porque na maioria das vezes a história já está finalizada(Com algumas exceções, como Harry Potter, que só finalizara sua saga em 2007, bem depois do primeiro filme da série), retirando os riscos de tropeços no roteiro(Exemplo de MATRIX, que não é baseado em livros, e tropeçou nas suas continuações), e grandes fracassos econômicos.

Os livros sempre foram a opção "menos criativa" de criar, porém talvez a mais difícil de se conceber, pela dificuldade encontrada na adaptação, enquanto filmes como "Identidade Bourne" pouco se baseiam em seu livro original(O que não significa que a trilogia seja ruim, é realmente excelente), outros como "Senhor dos Anéis" são grandes obras primas literárias e cinematográficas.

Porém, além das chamadas adaptações, o mundo cinematográfico tem tentado criar universos posteriores a de seus livros, como exemplo "o Hobbit", que poderá ser uma triologia, com a presença de personagens de Senhor dos Anéis, que não aparecem no livro "O Hobbit". Outro exemplo é a confirmação do quarto filme da saga Bourne, que é baseada na trilogia de livros de Robert Ludlum.

Essa total criação dentro de livros é um tanto quanto perigosa, já que um trabalho mal feito pode acabar associando o filme X com o autor do livro, que muita das vezes nem mesmo participou dos projetos, além de manchar toda uma saga literária.

Por outro lado, é aceitável desde que seja um trabalho bem feito, afinal, quem nunca quis desbravar por inteiro o universo de O Senhor dos Anéis? Desde que seja bem feito...

Continue lendo >>

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Agradecimento e Novidade


Muitos devem ter acessado este Blog nos últimos meses e visto no canto superior direito um banner enviando o leitor para a página de votação do TopBlog.

Não fizemos nenhum tipo de campanha, porque queriamos que só votassem aqueles que realmente achavam que mereciamos. Infelizmente não passamos para a fase de votação do júri, mas gostariamos de agradecer a cada uma das pessoas que votaram na gente durante este tempo, afinal nossa maior recompensa com este blog é o reconhecimento dos nossos leitores.
Não deixem de visitar a página do Prêmio TopBlog e ficar por dentro dos vencedores.

Em paralelo, devemos dizer que agora vocês podem assinar o nosso Feed e receber as novas postagens com muito mais conforto, esperamos que gostem da novidade!!!!

TROPA RADIOATIVA

Continue lendo >>

Vencedores do Troféu HQMIx






A Entrega do 21º HQMIx ocorreu no último dia 21, no SESC Pompéia, em São Paulo e abaixo você pode conferir o nome dos vencedores. Lembrando que no Blog dos Quadrinhos você encontra uma cobertura completa do evento, com fotos e comentários, passa lá!

Adaptação para os quadrinhos: Dom Quixote, de Bira Dantas (Escala)


Adaptação para outro veículo: Batman - O Cavaleiro das Trevas (cinema)

Desenhista Estrangeiro: Liniers (Macanudo)

Desenhista Nacional: Rafael Grampá (Mesmo Delivery, da Desiderata)

Desenhista Revelação: Hemeterio (Chibata! João Cândido e a revolta que abalou o Brasil, da Conrad)

Edição Especial Estrangeira: Asterix e seus amigos (Record)


Edição Especial Nacional: Mesmo Delivery (Desiderata)

Editora do ano: Panini Comics

Ilustrador Nacional: Weberson Santiago (Folha de S.Paulo, revista Getúlio)

Livro Teórico: Henfil, o Humor Subversivo (Expressão Popular)

Mídia sobre quadrinhos: Blog dos Quadrinhos

Projeto Editorial: Turma da Mônica Jovem (Panini)

Publicação de Aventura/Terror/Ficção: 100 Balas (Pixel)

Publicação de Cartuns: Tulípio # 7, de (Eduardo Rodrigues e Paulo Stocker (independente)

Publicação de Charges: Catálogo do 35º Salão de Humor de Piracicaba

Publicação de Clássico: Che - Os últimos dias de um herói (Conrad)

Publicação de Humor: Piratas do Tietê - A saga completa - Livro 3 (Devir)

Publicação de Tiras: Níquel Náusea - Em boca fechada não entra mosca (Devir)

Publicação Erótica: Clic 3 (Conrad)

Publicação Independente de Autor: Nanquim Descartável


Publicação Independente de Grupo: Café Espacial


Publicação Independente Especial: Depois da Meia-Noite

Publicação Infanto-Juvenil: Turma da Mônica Jovem (Panini)

Publicação Mix: Grafitti 76% Quadrinhos # 18 (independente)

Roteirista Estrangeiro: Alan Moore, por Promethea

Roteirista Nacional: Samuel Casal e Adriana Brunstein, por Prontuário 666 - Os anos de cárcere do Zé do Caixão (Conrad)

Roteirista Revelação: Olintho Gadelha, por Chibata! João Cândido e a revolta que abalou o Brasil (Conrad)

Tira Nacional: Níquel Náusea, de Fernando Gonsales (Folha de S.Paulo)

Web Quadrinhos: Quadrinhos ordinários, de Rafael Sica

Os prêmios abaixo foram eleitos por um juri especial.

Articulista de Quadrinhos: Rogério de Campos, pelo texto publicado em Che - Os últimos dias de um herói

Caricaturista: Dalcio Machado

Cartunista: Duke

Chargista: Angeli

Evento de Quadrinhos: Bistecão Ilustrado

Exposição: Angeli/Genial, no 1º Festival Internacional de Humor do Rio de Janeiro

Grande Contribuição: FNAC

Grande Contribuição: PNBE - Programa Nacional Biblioteca da Escola

Grandes Mestres: Ciça e Zélio

Homenagem/Destaque Internacional: Fábio Moon e Gabriel Bá

Homenagem/Destaque Internacional: Ziraldo

Salão e Festival de Quadrinhos/Humor Gráfico: 1° Festival Internacional de Humor do Rio de Janeiro

Trabalho de Doutorado: Valéria Aparecida Bari, do curso de Ciências da Informação e Documentação da Universidade de São Paulo, por O potencial das histórias em quadrinhos na formação de leitores: busca de um contraponto entre os panoramas culturais brasileiro e europeu

Trabalho de Mestrado: Líber Eugenio Paz, do curso de Tecnologia da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, em Curitiba, por Considerações sobre sociedade e tecnologia a partir da poética e linguagem dos quadrinhos de Lourenço Mutarelli no período de 1988 a 2006

Trabalho de TCC: Pedro Franz Broering, do curso de Design Gráfico da Universidade Federal de Santa Catarina, em Florianópolis, por A quarta dimensão do trabalho de Breccia

Os vencedores levaram pra casa um trófeu que homenageou a personagem Mirza , do mestre Eugênio Colonnese


Continue lendo >>

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

As turmas de Mauricio: A "Turma da Tina"




Esta talvez seja a turma mais diferente criada por Mauricio de Sousa, já que é a única onde os personagens são adolescentes (excluindo a recente Turma da Mônica Jovem).

Com a criação dos dois principais personagens da turma em 1964, o humor continuou sendo aquele simples e direto usado nas tiras do Cebolinha, mas abriram-se outras possibilidades de histórias, já que a Tina e o Rolo eram adolescentes hippies com seus 18 anos e suas histórias eram voltadas para o público jovem daquela época.

Além de ser uma das turmas mais diferentes entre as criações de Mauricio, a Turma da Tina é provavelmente a turma mais reformulada de todas também, visto que logo nos anos 80 ela perdeu o visual hippie e teve seus traços reformulados e seu traço passou por mais reformulações até que recetemente todo o núcleo de histórias da Tina passou por outra reforma. Os personagens principais são:



- Tina: Menina esbelta de 18 anos, aproximadamente, que estuda jornalismo e sempre sai com seus amigos Rolo e Pipa, além de estar eternamente a procura de um namorado.

- Rolo: Rapaz esperto que sempre se mete em confusões com as garotas que tenta conquistar. Estuda na mesma faculdade que Tina e Pipa.

- Pipa: Janaína das Neves é uma menina gordinha, mas que é feliz com o corpo que tem (na maioria das vezes). É namorada do Zecão com quem sempre arranja brigas bobas. Sua tartaruga de estimação tem o nome de Pipa e lhe rendeu o apelido.

Todos os personagens vivem no bairro do Limoeiro, o mesmo da Turma da Mônica, mas raramente se encontram.

Para conhecer melhor:

Com a recente reformulação desta turma, não é díficil encontrar boas aventuras nas bancas:

"Tina e os Caçadores de Enigmas". Minisérie-Editora Panini, 48pgs, R$3,90
"Revista da Tina". Revista mensal-Editora Panini, 52pgs, R$3,90

Continue lendo >>

domingo, 16 de agosto de 2009

Oi, meu nome é Google. Oi, meu nome é microsoft. - Parte Três




Finalmente chegamos ao final da nossa empreitada junto a esses 3 seguimentos que estaão tornando a Google e a Microsoft grandes rivais. Nessa última edição iremos falar sobre "Sistemas Operacionais", talvez a parte mais importante de um computador.

(MAC SYSTEM 1)

Novamente, vamos entender um pouco da história dos SO(Sistemas Operacionais) baseados em Desktop(Ou seja, um SO com área de trabalho, lixeira, pastas, etc. O conceito vem da comparação do SO com um Escritório(Desktop)). O primeiro nesse seguimento foi o conhecido como MAC OS da Apple em 1984, na verdade, se formos decifrar totalmente sua historia, levaríamos muito tempo. O Mac OS foi o SO mais usado por muito tempo, sendo superado, é claro, pelo Microsoft Windows.

A primeira versão do Windows foi lançada em 1985, porém não era considerado um SO, por não ter uma interface gráfica, tendo sua funcionabilidade baseada em comandos de texto. Mais tarde, em 1990, o primeiro sucesso da Microsoft foi o Windows 3.x, que trouxe pela primeira vez uma interface gráfica, mas ainda tinha controles baseado em comandos, por isso ainda não era inteiramente considerado um SO. O que muitos não sabem, que antes de trazer finalmente o Windows NT(que finalmente foi considerado um SO), a Microsoft trabalhava em conjunto com a IBM em outro SO, chamado OS/2, o projeto foi abandonado, e a Microsoft pode finalmente se concentrar no mais importante, o Windows NT.
(OS/2 por Microsoft e IBM)
O Windows NT foi lançado em 1993, e trouxe mais segurança e conforto aos usuários, o SO foi produzido até 2000(Em sua versão 5.0 BETA). Logo após o NT, foram lançadas várias atualizações, sendo respectivamente os Windows 95, 97 e 98.

(Windows 3.1)

Ainda nos anos 90, o projeto Linux começou a ser densenvolvido por Linus Torvalds, em 91, a primeira versão do Linux saiu, o Linux 0.02, e até hoje(Com a ajuda de empresas grandes como IBM e HP) vem desenvolvendo esse conjunto de softwares, vale lembrar que não existe um SO oficial do LINUX, ele por si não passa de um conjunto de softwares, que dão base para a criação de um SO, hoje milhares de empresas e grupos de programadores pegam os códigos abertos do Linus e criam seu próprio Linux(Ex: Linus Ubuntu, Mandriva, etc.), os softwares desenvolvidos a partir do linux são em sua maioria softwares freeware(grátis), porém essa não é uma regra geral. O Linux foi criado para se moldar ao seu usuário, com sua arquitetura Kernel Linux sendo um dos grandes destaques. O Linux também se destaca na estabilidade e segurança(Coisas que faltam aos SO da Microsoft), porém o grande inimigo do Linux na atualidade é a incompatibilidade, a Microsoft paga várias empresas de hardware e software para fazerem softwares que só rodam no seus SO, mesmo com o chamado Windows Wine no Linux, que tenta simular o SO da Microsoft, fica difícil ter total compatibilidade, por exemplo, se seu objetivo for rodar jogos e programas que requerem qualidade gráfica(placa 3D), esqueça, pois a maioria das placas 3D nem sequer fabricam drivers para Linux.

(Linux Ubuntu)

Na entrada do novo século, tanto MAC quanto Windows, deram grandes saltos, do lado da empresa da maçã, foi lançado o novissímo MAC OS X, que reformulou completamente o ambiente, e trouxe comodidade e portabilidade para os usuários(Ao longo das evoluções do MAC OS X, o sistema ficou mais famoso em notebooks(principalmente em iMac)). O último MAC OS X lançado foi o "Leopard", é aguardado o lançamento do "Snow Leopard", ainda esse ano, essa versão é caracterizada pelo visual deslumbrante, com muitos recursos gráficos.
(MAC OS X SNOW LEOPARD)

No começo do milênio, a Microsoft não fez grandes avanços com o Windows 2000 e ME, mas foi em 2001 que o gigante nascia, o Windows XP veio para ficar, com uma interface nova(Baseada no OS/2(que já comentamos anteriormente nessa matéria)), o XP revolucionou pela sua estabilidade, beleza e compatibilidade, dando uma rasteira em qualquer outro que tentaria conquistar o trono da Microsoft. Com isso a Microsoft conquistava mais de 90% dos usuários de PCs, com poucos fugindo para MAC e Linux.

Apesar de atualizações constantes do XP, a Microsoft entrou em uma grande crise, a empresa ficou 6 anos sem lançar um novo SO, o que acabou acarretando no lançamento precoce do Windows Vista, o sistema veio com pouca estabilidade, muitos bugs, e uma incompatibilidade que irritava os usuários. Com o Service Pack 1, os problemas foram amenizados, mas a grande reclamação do Windows Vista é o seu consumo de CPU e Memória RAM(Devido a proposta do Vista de ser 1000 em 1, ao iniciar o SO, centenas de programas são pré-iniciados, sendo que o usuário comum não utiliza nem 10%, o que acaba sendo um consumo inútil da máquina), na verdade, em relação ao XP, o que mais mudou foi o visual, para não ficar atrás dos lindíssimos SO da Apple, a Microsoft aplicou o visual AERO em seu novo Windows, o que é o grande atrativo.

E aonde a Google entra nisso?

Ao chegarmos na autalidade, a Google tem muito a ver com SO, a empresa anúnciou que fará seu próprio SO, o Google CHROME OS, que será inicialmente baseado no Kernel Linux, não se sabe praticamente nada sobre a novidade da Google, só que o sistema será baseado em navegação online, e que terá provavelemente um visual baseado no navegador Google Chrome. Ao que parece o novo SO será baseado para usuários de notebooks.

E o que a Microsoft vai fazer sobre isso?

A
A Microsoft a um tempo vem trabalhando no sucessor do Vista(até antes do seu próprio lançamento), o que se especula, esse novo SO que deveria ser lançado como sucessor do XP, porém pela crise que a empresa estava passando, ela precisava de uma solução rápida, que se chamou Windows Vista. O novo SO se trata do 'Windows 7', o SO já iniciou com polêmicas, já que seu visual lembra muito o visual do MAC OS X, porém a Microsoft se justifica de maneira meio atrapalhada.
Eu mesmo testei a versão final do Windows Seven, e realmente, precisa-se bater palmas para a Microsoft, basicamente o sistema pega tudo que funcionou no Vista, adiciona a estabilidade do XP, e ainda de quebra adiciona novissímos conceitos de janelas, acessibilidade, visual AERO GLASS, etc.

A Google tem chances?

É bem provável que ninguém possa responder a essa pergunta, nem mesmo Bill Gates, pois o Google Chrome OS está sendo tratado a 7 chaves, o que posso garantir, a Google(E qualquer outro) vai precisar de bastante coisa para superar o excelente WINDOWS 7.

Espero que tenham gostado da série, foi bem difícil escrevê-la, com as informações, davam para sair 3 matérias só sobre SOs, e foi difícil colocar tanta informação em tão pouco texto, valeu! =D


(Windows Seven compilação 7100)

Continue lendo >>

sábado, 15 de agosto de 2009

40 anos de Woodstock: O legado!



Há 40 anos atrás, cerca de 500.000 pessoas se reuniram para quatro dias onde a máxima "Sexo, Drogas e Rock n' Roll" seria levada ao extremo com a pura finalidade de transformar o mundo.
Para muitos o festival de Woodstock que aconteceu dos dias 15 a 18 de agosto de 1969 foram o início da cultura hippie e para alguns especialistas o festival marcou justamente o fim da contra-cultura.

Os shows que aconteceram naqueles dias são lembrados até por quem não esteve lá, foram momentos mágiocs, os hippies dominaram e protesteram contra a guerra do Vietnã, em favor da paz, da liberdade sexual e de expressão. De acordo com alguns participantes, não era preciso nem se drogar para sentir o efeito alucinógeno que estava no ar. No entanto, hoje nos perguntamos: 40 anos depois, alguma coisa mudou?



Hendrix, Santana, Janis Joplin, The Who, Jefferson Airplane e outras 27 bandas tocaram no festival e ficaram na memória de quem esteve lá, 40 anos se passaram e depois de filmes, documentários, livros e vídeos, parece que o único legado deixado por Woodstock foi musical, já que o objetivo de mudar o mundo não foi alcançado até hoje.

A Guerra do Vietnã prosseguiu até 1973, a cultura hippie se desfez poucos anos depois, os jovens que participaram do festival cortaram seus cabelos e foram atrás de trabalho, os grandes shows ainda movimentam multidões, mas por motivos bem menos nobres que os daquela geração.


Mesmo com 5 vezes mais pessoas que esperavam os organizadores e mesmo com o problema da troca de local de última hora (o show não foi realizado em Woodstock, mas em Bethel), o espírito que pairou pelos ares daquele show/manifestação foi de paz, amor e união, mas tal sentimento não motivou mais ninguém além dos presentes.

Vejamos hoje, Guerras inpopulares estão ocorrendoa o nosso redor, mas nossa sociedade se manifesta de forma diferente, de forma menos ingênua diriam alguns, porém a ingenuidade que motivou o nudismo e o pacifismo de Woodstock, talvez, seja justamente aquilo que falta a nossa geração para que o velho lema de paz e o amor um dia reine em detrimento das guerras e da violência cotidiana.

Paz e amor!

Continue lendo >>

terça-feira, 11 de agosto de 2009

As turmas de Mauricio: A "Turma do Chico Bento"




Como já foi dito em outras matérias, as turmas criados por Mauricio de Sousa se diferenciam principalmente por causa do tipo de humor. No caso do Chico Bento toda a graça está no regionalismo exagerado que já foi e ainda é muito explorado por quadrinhistas e humoristas em geral.

Conta as histórias de um garoto caipira e aventureiro, apaixonado por goiabas(sempre tentando roubá-las do Nhô Lau), que vai mal na escola e está começando a namorar, além de sempre sair com seus amigos pra nadar no riacho ou enfrentar um onça brava.

A inspiração para o personagem veio de um tio-avó de Mauricio de Sousa que o autor nem mesmo conheceu, mas admirava devido as histórias que sua avó contava sobre este parente distante e suas aventuras. A avó contadora de histórias, inclusive, inspirou a personagem Vó Dita, avó de Chico Bento.

A primeira aparição do persoangem se deu em 1963 em uma tirinha dos personagens Hiroshi e Zezinho (rebatizados como Hiro e Zé da Roça) que atualmente fazem parte da Turma do Chico Bento. Além dos já citados, outros personagens importantes dessa turminha são:

- Rosinha: A namorada do Chico, sempre põe o amor do menino a prova, mas no fundo não o abandonaria por nada.
- Zé Lelé: Primo de Chico Bento que o acompanha em todas as aventuras e é um dos personagens mais engraçados da Turma devido a sua ingenuidade.
- Primo Zeca: Um primo de Chico que mora na cidade grande e as vezes passa férias no sítio, assim como Chico também vai a cidade de vez e quando. A Graça nestas historias vem do contraste entre os dois personagens.
- Mariana - A irmã de Chico bento que aparece em uma história mas morre no final. Só volta a aparecer em uma outra história onde é revelado que Mariana se tornou uma estrela.

Uma Curiosidade: Nos anos 80 (sua primeira revista solo foi lançada em 82) as histórias do Chico Bento causaram polêmica devido ao seu tema principal, que é o humor retirado do regionalismo, já que, segundo algumas pessoas, as histórias estavam ensinando as crianças a falarem e escrverem errado, além de motivarem o preconceito.

Para conhecer melhor:

A Turma do Chico Bento é mais uma que tem revista própia pela Panini Comics, acompanhe mais esta turma e divirta-se!

Continue lendo >>

O Final é realmente o Começo, Doutor Brown?


Todo ser vivo que se preze com mais de 15 anos de vida deve conhecer o clássico do cinema "De Volta para o Futuro", a trilogia do garoto e o professor maluco que viajam no tempo a bordo de um DeLorean voador.Tendo nomes como Robert Zemeckis(Naúfrago, Forest Gump) e Steven Spielberg por trás das câmeras, o filme ficou conhecido pela criatividade e pela alta qualidade.Uma dentre as várias coisas malucas que o "De Volta do Futuro" realizou foi a refilmagem de uma cena depois de 4 anos.

Para os que desconhecem, o diretor do filme, Robert Zemeckis, teve a idéia de pegar a cena final de "De Volta para o Futuro I" e regrava-lá quatro anos depois para usar na abertura de "De Volta para o Futuro II"!

Apesar de ser um tanto quanto trabalhoso e perigoso(afinal, tinha que fazer tudo EXATAMENTE igual a tal cena), o resultado não foi de todo o mal.E foi navegando pela internet que achei um vídeo bacanal comparando a cena final de 1985 com a cena regravada de 1989.Veja e avalie se Zemeckis conseguiu ou não refazer dignamente a cena:


Assistindo o vídeo, dá pra ver claramente certas coisas.A atriz que interpreta a namorada Jennifer mudou(Na Parte I temos Claudia Wells e na Parte II temos Elisabeth Shue) e Michael J. Fox já não está tão garotão quanto em 1985. Sobre a sincronização das falas, apesar de haver certo descompasso, é de arrepiar quando a dupla de Doutores Brown fala em uníssono:"Roads? Where we're going, we don't need... roads".

Na minha opinião, apesar do pesares, com todas as difculdades e problemas, Zemeckis fez um bom trabalho na refilmagem dessa cena.

E eu quero um DeLorean, sério!

Continue lendo >>

domingo, 9 de agosto de 2009

O leão, a feiticeira e algumas histórias.


Existem dois tipos de livros bons.

Aqueles que a pessoa elogia e diz que é o seu livro favorito, mas depois de ler outro bom, já o substitui em sua memória.

Os outros são imortais, eternos.Por mais que se leia livros melhores, eles criam mitos que se mantém firmes e fortes.As cronicas de Narnia é um deles.

Muito se fala de O senhor dos anéis, que realmente é uma série de livros incrível, mas esta não chega aos pés do que é Narnia.

É muito fácil entender por que Narnia funciona assim, seu autor, CS Lewis, passou a infância com seu irmão mais velho em um casarão, lendo livros de fantasia e isolado de toda a modernidade trazida pelos novos tempos do século XX.Veio a escrever a primeira cronica em 1950, e viria a falecer apenas 13 anos após este fato.Este fato mostra que o autor demorou para perder a jovialidade, e quem sabe nunca a perdeu(curiosamente, Lewis morreu no mesmo dia que J.F. Kennedy foi assassinado).

As cronicas de Narnia é, assumidamente, um livro para crianças.Mas, não faz com que as crianças sejam idiotas, não menospreza a inteligencia delas.Muito pelo contrario, por trás de uma simplicidade inocente, existe todo um universo complexo por trás de Narnia, e Lewis sabia levar os jovens a esse universo, fazia com que entendessem.

Além de infantil, ACDN é, assumidamente, um livro católico.Mas não é PARA católicos.Narnia fala, acima de tudo, sobre fé, não necessariamente fé cristã, mas fé na salvação, em todos os sentidos.Narnia fala sobre esperança, sobre salvar e ser salvo e sobre como crianças (e obras feitas para elas) podem ser tão mal interpretadas.

Não vou escrever este post me atendo a resenhas dos livros ou resumos.Alias, nem pretendo apresentar personagens.Fiz este post para levar os internautas a lerem Narnia, a entrarem neste universo, a ficarem tão fascinados e curiosos como eu fiquei.E nada estraga mais a surpreso e o fascínio do que uma resenha ou uma matéria jornalística.

E espero que ao fechar o livro, temam tanto quanto eu que obras assim sejam substituídas por livros que tentam imita-las, mas, no fim, só enganam adolescentes que não tiveram os rumos certos de leitura.

Continue lendo >>

Oi, meu nome é Google. Oi, meu nome é microsoft. - Parte Dois


Depois de falarmos sobre 'Navegadores de Internet', e como o lançamento do Google Chrome foi o primeiro passo a declarar guerra a Microsoft, agora falaremos no sentido inverso, como o lançamento de um produto da Microsoft cutucou os engenheiros da Google, falaremos agora sobre Ferramentas de busca.

Como na matéria anterior, antes de chegar a atualidade, vamos entender um pouco do começo do gigante chamado Google.com e sua rivalidade com o Yahoo.com.
As primeiras ferramentas de busca usavam um sistema antigo de procura por categorização e banco de dados de sistema, ou seja, dividia os sites em filos, que representava cada tipo de site, a partir disso baixavam informações de cada site para um banco de dados, que subdividia ainda mais os sites, e assim chegando ao produto final. Esse sistema um tanto quanto confuso era bem ineficiente comparado aos sistemas atuais.

O diferencial da Google, muitos se perguntam o que fez a Google pular de um projeto de doutorado de dois estudantes, ao site mais acessado do mundo na atualidade. O 'motor de busca' da Google é revolucionário, qual a fórmula? diversas, o sistema faz um mix de várias funcionabilidades, buscando palavras-chave direto dos sites, fazendo monitoramento de outros por referências externas, e por acessos. A google foi originalmente lançada em 1998, e com o tempo e a evolução de seu buscador, foi se tornando cada vez mais, e mais procurada pelos usuários.


Google 1998:

Google hoje:


Apesar de alguns adversários ninguém nunca conseguiu superar a Google. O Yahoo foi lançado em 2004, e com os serviços oferecidos pela empresa, logo sua ferramenta de buscas ficou famosa, chegando a superar a Google dentro dos EUA, sendo mais causado pelos outros serviços da Yahoo, do que propiamente o seu buscador. Menos de um ano depois a Microsoft lançou seu MSN(Nomeado posteriormente como Live Search), que supostamente deveria derrubar a Google do cavalo, mas pouco dano causou.

O que poucos sabem, a Google não vive só de passado, mesmo com o investimento crescente de outras empresas em sesus buscadores, na tentativa de derrubar a Google, nenhuma outra empresa faz tão bem o chamado PageRank, que é rankear cada site de acordo com acessos e referências em outros sites, e o chamado Googlebot, que é um robô que rastreia toda internet na busca por novos sites e referências, funciona com quase perfeição, sendo que menos de 4 dias depois de uma notícia ser postada em um site qualquer na web, ela já aparece no Google. Muitas outras empresas já usam esse sistema de rastreamento, porém nenhum chega perto da eficiência da Google, entre outras funcionabilidades, a Google se tornou uma gigante.

Na atualidade, a Microsoft decidiu que irá derrubar a Google do cavalo, e lançou sua nova ferramenta de busca, o BING, que foi logo incorporado ao Internet Explorer 8. Será que a Microsoft conseguirá derrubar a Google, justo na sua maior especialidade? Pelo menos os número ainda não mostraram isso. Atualmente, no mundo inteiro a Google vem destroçando, com mais de 88% do mercado, contra 5% do Yahoo e 4,3% do novo Bing.

Já no Brasil, a Google tem praticamente um mercado monopolizado, com 97,55% do mercado, contra cerca de 1,5% do Yahoo e 1% do novo BING.

O que o futuro nos espera? Mais disputas, enquanto a Microsoft tenta derrubar um gigante, a Google mostra que não veio para perder o topo da cadeia alimentar da Internet, só esperar para ver!

Até a próxima, onde encerraremos falando de Sistemas Operacionais!

Continue lendo >>

Top 10 melhores jogos de Nintendo DS

Eu vejo muita gente comprando um Nintendo DS (ou um DSi) e sem saber quais jogos comprar... um dos meus maiores erros na Época que comprei meu DS foi não pesquisar e comprar Pokémon Dash... 150 reais jogados fora... bom, pra quem vai comprar o DS agora... ou apenas está interessado em saber quais os melhores jogos para se ter em seu DS, aqui vai um Top 10 dos melhores jogos de Nintendo DS...

10 - Sonic Rush Adventure

Quem nunca jogou Sonic de Mega Drive quando era criança? Mesmo que nunca tivesse tido um, as vezes o dos primos/amigos da escola... pois é, apesar de não gostar muito do Sonic, esse jogo me fez lembrar muitas coisas dos antigos jogos do Sonic, principalmente os de Mega Drive...
Esse jogo não utiliza muito a tela de Toque, mas ele é simplesmente divertido...

9 - Metroid Prime: Hunters

Ah Metroid, uma das franquias mais antigas da Nintendo... o jogo não adciona muito à cronologia da Série, nem traz revoluções no gênero, mas, assim como Sonic Rush Adventure, é um jogo divertido... jogos de Tiro em 1ª Pessoa parecem ter sucesso no DS. A jogabilidade não é muito complicada (Mira-se na tela de toque com a Stylus) e o jogo mostra-se longo o suficiente para agradar aqueles que jogam... As Cutscenes são filmes bem convertidos (diferente de alguns jogos que tem os filmes porcamente convertidos para rodarem no DS).

O jogo pode se mostrar um pouco confuso no começo, mas logo muda...

NÃO, você não pode jogar com a Zero Suit Samus apesar de que ela faça uma pontinha na Cutscene final... aliás, algo que pode agradar quem joga é que temos acesso às cutscenes no menu do jogo, diferente de outros jogos, algumas são bem legais...

8 - Kirby Canvas Curse

Ok, à primeira vista o jogo pode parecer bem bobinho e fácil... e em alguns aspectos ele é isso mesmo. Nele temos Kirby, o personagem rosinha, redondo que suga outros seres para copiar suas habilidades (faz muito sucesso nos Super Smash Bros.), mas diferentemente dos outros jogos do Kirby, você não o controla diretamente... você usa a Stylus pra isso... e é isso que torna o jogo divertido... por exemplo, quando você quer que Kirby passe de uma plataforma a outra sem que ele caia (e consequentemente, morra) você tem que desenhar um caminho parecido com um arco-iris para que Kirby passe por cima dele sem cair, claro que esse caminho não é ilimitado, é como uma caneta que vai perdendo tinta, ou seja, VOCÊ NÃO PODE IR DESENHANDO O JOGO INTEIRO se é o que você está pensando.

Esse "caminho" que você desenha também serve para impedir certas coisas de atingirem Kirby, como misseis e espinhos... como já havia dito, Kirby suga outros seres para copiar suas habilidades, e aí temos outra adição à diversão do jogo... usar várias habilidades... eu sinceramente gosto muito... me divirto com esse jogo...

7 - Super Mario 64 DS

Quando falamos de um video-game da Nintendo, não podemos deixar de fora o encanador bigodudo, e ele já tava demorando pra aparecer... mas aqui está ele com Super Mario 64 DS.
Não exatamente um jogo novo, mas também não exatamente um jogo velho, Super Mario 64 DS é um port do antigo Super Mario 64 (deeeeeeeeeee... Nintendo 64 of Course...).
Temos várias melhorias em relação aos gráficos e também temos novos personagens como Luigi, Wario e Yoshi... a maior diferença se dá logo no começo do jogo, onde você começa jogando não com Mario, mas sim com Yoshi... a história continua a mesma... mas pra quem nunca jogou a versão de Nintendo 64, é bem simples, Bowser "sequestrou" novamente a Princesa Peach... só que dessa vez de uma forma diferente, ele a mantém em seu próprio castelo, assim como mantém refém Mario, Wario e Luigi em quadros do castelo... sua missão é como Yoshi resgatar Luigi, Wario e Mario para que juntos consigam as estrelas do castelo para derrotar Bowser... outra diferença da antiga versão é que agora são 150 estrelas no total...

Bom, pra começar, esse jogo me trouxe muitas lembranças do finado N64... o jogo não é tão dificil... apenas se torna na batalha final contra Bowser (Bowser in the Sky) por motivos que prefiro não falar aqui pra não espantar ninguém... quando eu descubro que um jogo é muito dificil logo desisto.

6 - Moon
Como eu falei, jogos de tiro em primeira pessoa parecem ter sucesso no DS... a jogabilidade é a mesma de Metroid, mira-se na tela de toque com a Stylus e por ai vai... O que diferencia o Jogo de Metroid é a história... aqui, você participa de um tipo de... digamos... "expedição" à lua, e descobre que todos que já estavam lá acabaram mortos e a partir daí descobre que há muito mais por trás dessa "expedição" do que aparenta ser... esse jogo é realmente muito bom, ele é tido como um jogo de terror, mas é no máximo de suspense... claro, tiveram horas que eu pensei "Ok, ok, tá tudo bem, só vou ali ligar a luz e continuo jogando..." e tiveram coisas que embrulharam meu estômago, nada demais porque qualquer coisa sem noção que eu veja me embrulha o estômago... mas continuando, esse jogo é genial e não sei porque me chamou a atenção... agora pra me chamar a atenção tem que ser muito bom...

5 - Mario Kart DS

Rá! Voltamos ao nosso bigodudo italiano preferido e seu irmão medroso. (quem ainda não entendeu, EU TO FALANDO DO LUIGI!)

Aqui temos a continuação dos outros Mario Karts (Mario Kart GBA, Mario Kart GCN, Mario Kart 64 e Mario Kart SNES) esse jogo é mesmo pra entretenimento, apesar de ser um dos "Must Have" do Nintendo DS, um dos primeiros a usar a conexão Wi-fi do Portátil... aliás, correr Online é MUITO divertido, esse jogo não usa NADA da Touch Screen, mas isso não significa que jogos de DS só são bons se usarem a Touch Screen...

4 - Pokémon Platinum

Povo fala mal de Pokémon, mas esse é um dos melhores jogos que eu já joguei, novamente, não faz muito uso da Touch Screen, mas isso não é nada demais... O Jogo é divertido e relativamente longo... e completo, nele temos acesso a quase todos os Pokémons atravéz das versões mais antigas (Fire Red, Leaf Green e Emerald)...

Apesar de ser um Remake mais completo de Diamond/Pearl, o jogo é bem divertido mesmo pra quem já jogou essas outras versões... jogar online é realmente divertido e faz mais uso da Touch Screen, e em batalhas online pode-se usar o Microfone do DS para falar com quem você está batalhando... eu acho bem legal...

3 - Mario and Luigi: Partners in Time

Ah, que saudades do antigo Mario RPG de Snes. (que eu descobri que havia jogado a pouco tempo atrás sem saber que era de Snes, vejam que ironia...) De qualquer maneira, Mario & Luigi Partners in Time não é apenas um jogo divertido de se jogar, mas também uma comédia, sim, apesar da história de aliens invadindo o Mushroom Kingdom e viagens no tempo, o jogo é uma comédia por si só... ver os irmãos Mario se matando para fazer suas versões bebês (Sim, Baby Mario e Baby Luigi são as versões BEBÊS dos irmãos encanadores, não os filhos deles como muitas pessoas pensam...) ou então as caretas do medroso do Luigi quando se deparam com o monstro que comeu os Yoshis... Ops, Spoiler, vou parar por aqui... Pra finalizar: Esse jogo é realmente divertido, horas passam mais rápido quando eu jogo isso...

2 - The Legend of Zelda: Phantom Hourglass

Ok, explicar a cronologia de Legend of Zelda é dificil, então não pergunte porque diabos o Link é adulto em Twilight Princess e porque ele é criança aqui em Phantom Hourglass... apenas saiba que são dois Links diferentes em realidades diferentes... Anyway, para quem estava achando que nenhum dos melhores jogos de DS iriam fazer uso da Touch Screen, aqui está um jogo que se passa INTEIRAMENTE na Touch Screen... Você controla Link deslizando a Stylus na Touch Screen, os movimentos da espada de Link também são feitos por aqui... aliás, a Touch Screen foi uma ótima possibilidade para o jogo sendo que aqui você pode traçar o caminho que quer que seu bumerangue faça por exemplo... o jogo tem gráficos no estilo Cell Shaded. (O mesmo de LoZ: Wind Waker, mas não se engane, não são tão bonitos quando o de Wind Waker) Apesar de tudo isso, Phantom Hourglass é um jogo divertido, e REALMENTE longo...

Agora, o MAIOR, O MELHOR, O... Ok... vou direto ao assunto...

1- NEW SUPER MARIO BROS.

Sim, este é, na opinião minha e de muitos outros jogadores, o melhor jogo que já existiu de Nintendo DS... e na minha opinião, também é o melhor Super Mario Bros... claro, isso até o lançamento de New Super Mario Bros. Wii (Expectativas, expectativas...) o jogo de longe parece ser um Remake, mas se for jogado de verdade vai se mostrar um jogo novo também... aliás, QUE NOSTALGIA que ele trás quando você derrota o Bowser no fim do World 1... temos novos Bosses, o Mario em 3D com o fundo em 2D... e temos Luigi diferenciado do Mario, o que nunca aconteceu em nenhum Super Mario Bros antigo... temos lugares escondidos... ESCONDIDOS MESMO... e temos novos cogumelos, o Mini Shroom que transforma Mario e Luigi em... bem... minusculos e dá acesso à certas áreas escondidas... o jogador (ambos com Mario ou Luigi) também pode pular MUITO mais alto com esse cogumelo minúsculo... e temos também o Mega Shroom, que transforma Mario e Luigi em gigantes por algum tempo... o jogo é realmente muito legal e vai fazer você querer jogar os jogos antigos assim como me fez querer jogar Super Mario World e Super Mario Bros. 3

Aé, taí a capinha do jogo mais perfeito de DS:


Até a capa é perfeito...

Pronto... terminei o meu Top 10 de melhores jogos do DS... sentia isso como uma obrigação com os novos donos de DS's... AGORA VÃO PRA LOJA COMPRAR LOGO OS JOGOS!!

Continue lendo >>

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Oi, meu nome é Google. Oi, meu nome é microsoft. - Parte Um




Se você já é leitor do blog a algum tempo, sabe que já fizemos uma matéria sobre ‘Google vs. Microsoft’ a bastante tempo atrás, mas naquela época era uma rivalidade mais virtual, do que algo real, a Microsoft continuava a ganhar milhões com a venda de Offices e Sistemas Operacionais, e a Google continuava a crescer com o “plano de dominação da internet.”

Porém as peças nesse enorme jogo de xadrez mudaram, e mudaram de cabeças para o ar, nessa série de três matérias falaremos como na atualidade essa rivalidade aumentou de forma colossal, e que ambas empresas estão atacando as especialidades das outras. Nessa série de matérias, não só entenderemos como foi construído esse cenário de guerra entre as duas empresas, como também entenderemos o cenário atual de Navegadores de Internet, Ferramentas de Busca e Sistemas Operacionais.

O primeiro desses três capítulos, falaremos sobre Navegadores de Internet, primeiro vamos entender como é contruído o cenário de navegadores desde o príncipio. Em 1995 foi lançado a primeira versão do tão popular Internet Explorer, para Windows 95, o IE casusou um grande impacto ao desbancar o Netscape, e se tornar líder mundial de usuários de navegadores. A Microsoft e seu Navegador desfrutaram de um reinado por quase uma década, sem muitos concorrentes, o IE alcançava mais de 90% dos usuários de informática, e tinha como rival o Opera, que pouco fez no começo.

O nascimento do gigante, em 2004 saia a versão 1.0 do Mozilla Firefox, que trouxe uma grande revolução para os navegadores de Internet, a navegação em ABAS, que não só evitada a abertura de várias janelas para visualização de diversas páginas, como também dava mais segurança e conforto aos usuários. Rapidamente o Mozilla Firefox estourou, com 1 ano após o Firefox 1.0, foi atingido o patamar de 100 milhões de transferências. Após o Firefox 1.5 fazer novas revoluções, pressionada, a Microsoft lança seu IE 7.0, que veio mais amigável e estável que o antecessor, mas sofreu um ataque de críticas por copiar demais o concorrente Firefox. O Mozilla aproveitando o lançamento do seu concorrente, lança sua versão 2.0, que foi outra explosão de revoluções, com a evolução dos milhares de temas e aplicativos para o navegador da raposa.

Apesar de ser mais rápido e seguro, o Firefox nunca chegou a superar o IE da Microsoft, pelo fato do navegador da empresa de Bill Gates vir instalado no Windows, e muitos usuários optam por não se aventurar em outros navegadores.

Mais pedras no caminho da Microsoft, se não bastasse o Firefox em seu caminho, o IE ganhou outros dois concorrentes nessa briga, o Safari e o Opera. Apesar de não ser novidade, o Opera começou a evoluir e conquistar muitos usuários, já o Safari, já muito utilizado no Sistema Operacional MAC OS, ganhou em 2007 uma versão para Windows, que deu mais dor de cabeça para Bill Gates e sua trupe.

Google entra na parada, e lança em setembro de 2008 seu próprio Navegador, o que foi uma grande explosão de cabeças, e uma surpresa para muitos usuários. O cenário em 2008 tinha o Firefox com a ótima versão 3.0 e o IE ainda com sua versão 7.0, o navegador intitulado Google Chrome se aproveitou e fez uma séries de inovações na área, como a navegação privada, abas separadas(por exemplo, cada aba representa um programa a parte, se uma aba trava, o navegador continua operando), sistema rápido baseado no sistema V8, e uma navegação limpa a agradável. Com sua versão 2.0, o Chrome corrigiu muitos erros e se tornou mais estável.


E agora? Tanto o Internet Explorer, quanto o Firefox desenvolveram novas versões, respectivamente 8.0 e 3.5, copiando alguns elementos no novo Google Chrome(Como navegação Privada).

Segundo a empresa Net Applications, na atualidade cerca de 68% dos usuários utilizam o Internet Explorer (Diversas versões), e 22,5% usam o Mozilla Firefox(Diversas Versões), seguido de Safari e Google Chrome que respectivamente pegam 4% e 2.5% da fatia do bolo de usuários.

Mas afinal qual Navegador Escolher?

Na verdade, se formos considerar apenas o IE 8.0, Firefox 3.5 e Chrome 2.0, que foram testados por mim, cada navegador tem seu público alvo, vamos a uma rápida explicada. Enquanto o IE trabalha de uma forma mais concentrada na integração com o Windows, que as vezes é irritante, é mais direcionada ao público que não liga muito para aplicativos e inovações, o IE ainda vive numa era muito atrasada em relação aos concorrentes, apesar de que se você tiver o visual AERO(Presentes no Windows Vista e 7) ligado, ele acaba se tornando o mais belo dos 3 navegadores. O Firefox 3.5 vem com algumas novidades em relação ao 3.5, a segurança e a estabilidade continuam, e o alto consumo de memória RAM também. Já o Chrome 2.0 é indicado para usuários que querem coisas mais rápidas, e ligam mais para agilidade e estabilidade, do que para complementos, feeds, etc.

O que vem por aí?

A Microsoft não pretende lançar o sucessor do IE 8.0 tão cedo, já a Mozilla já desenvolve as versões 3.7 e 4.0, como na imagem abaixo, vemos o visual do 3.7 com o AERO ligado:


(Como influência do próprio Google Chrome, o Firefox 3.7 desabilita a famosa barra de menus e a transforma em apenas um botão, o "TOOLS" ou "FERRAMENTAS)

Já a Google, recentemente lançou sua versão 3.0 Beta para o Chrome, que vem como grande novidade o suporte de temas e aplicativos.

Agora é só esperar!

Próximo Capítulo: Ferramentas de Busca

Continue lendo >>

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Pandemia ou Folia?

Aqui no Radioativo já foi publicado um pequeno texto sobre teorias da conspiração e dá pra ver, por esse e outros textos, que teorizar sobre assuntos polêmicos parece coisa de lunático ou de desocupados da Internet (que existem aos montes).
Entretanto, vez ou outra surgem teorias palpáveis, principalmente quando tratam de assuntos atuais e deixam dúvidas até mesmo nos mais céticos. Este é o caso do vídeo que você pode ver abaixo, com uma teoria/acusação feita com base na recente pandemia mundial de Gripe Suína.



Todos sabem que esta doença é realmente grave e seu avanço em níveis mundiais surpreende a todos, mas o vídeo, que conta com precisos dados estatíscos, nos dá permissão para a dúvida, nos faz pensar nas pessoas e empresas que lucram e/ou se beneficiam com as doenças.

É bom lembrar que cuidar da saúde é algo que todos devem fazer, em épocas de Epidemia ou não, e que não é nossa intenção fazer nenhum tipo de acusação, cabe ao leitor deste post analisar o vídeo e rever suas impressões sobre tal "pandemia".

Vídeo Usurpado do NSN

Continue lendo >>

sábado, 1 de agosto de 2009

Invasão Secreta - Salvos?




Já estamos na quarta edição da mini-série principal de Invasão Secreta e vale dizer que, até aqui, esta é a edição mais confusa da mini. Já haviamos visto na edição anterior que a dependência dos tie-ins seria algo complicado de administrar e neste quarto número temos certeza disso.

Na história, todos já devem saber que os Skrulls invadiram a terra de duas formas:
- Secretamente, implantando a desconfiança interna em grupos de super-heróis,
- e Abertamente em uma invasão bélica a Manhattan, causando destruição e morte.

Nesta edição vemos que a investida de Nick Fury e seus Comandos Selvagens contra os Skrulls que invadiram Manhattan pode não ter sido muito eficiente tendo em vista que ninguém pode confiar em ninguém, logo ele é obrigado a atacar amigos em meio a batalha e pode acabar ajudando os Skrulls em seus planos.

Na Terra Selvagem, a Viúva Negra consegue convencer Tony Stark de que ele não é um Skrull infiltradao e que a Rainha Skrull disfraçada de Mulher-Aranha o estava enfeitiçando. Além disso podemos ver como outros personagens estão reagindo a esta invasão, inclusive alguns dos vilões do Universo Marvel.

O roteiro de Bendis continua muito bom e o único desapontamento realmente é a dependência dos tie-ins, para exemplo, podemos observar que quem não acompanha as revistas "Novos Vingadores" e "Avante Vingadores!" acaba por não saber quem são ou de onde veio a equipe de Nick Fury, além da presença de alguns personagens também sem explicação no decorrer da história, quanto a arte, se Lenil Francis Yu pode ser elogiado na última edição, nesta merece ser dito que o desenho parece novamente relaxado, mostrando uma instabilidade que pode desagradar alguns. Apesar das confusões causadas por tal dependência, a revista continua valendo a pena, apenas devemos dizer que quem pode acompanhar todos os tie-ins acaba se divertindo bem mais.

Acompanhando a mini principal, temos a primeira edição de Invasão Secreta:Frente de Batalha, que tem a proposta de mostrar o evento pelos olhos da pessoas normais e se mostrou bem interessante, com desenhos não muito bons, mas um roteiro legal de Brian Reed e que cumpre sua proposta.

Uma nota importante é dizer que a Panini iniciou a campanha "Abrace a Mudança", assim como a própia Marvel havia feito na época do lançamento de Invasão Secreta nos EUA, o hotsite tem vídeos, wallpapers, avatares, uma máscara Skrull para download, além de mostar qual a visão dos Skrulls de toda essa "Invasão".



Nas Bancas:

Invasão Secreta 4 (mini-série em 8 partes, formato americano, 52 páginas, R$ 6,50) - A inesperada chegada de Nick Fury e seus novos Comandos Selvagens alterou temporariamente o rumo da Batalha de Manhattan. Será isso o suficiente para deter a invasão skrull? E ainda: o ponto de vista do cidadão comum diante da invasão skrull pelos olhos do repórter Ben Urich em Invasão Secreta: Frente de Batalha! Roteiro de Brian Michael Bendis e arte de Lenil Francis Yu

Marvel Spotlight: Invasão Secreta (Edição Especial, formato americano, 36 páginas, R$ 5,50) - Tudo o que você queria saber sobre Invasão Secreta, o maior evento Marvel do ano, nas palavras de seus próprios criadores! Reportagens especiais, entrevistas com o roteirista Brian Michael Bendis e o desenhista Leinil Francis Yu, bastidores da minissérie e muito mais!

Continue lendo >>
BlogBlogs.Com.Br