domingo, 22 de junho de 2008

A mais nova Crise na DC

A DC, uma das maiores editoras de Hq que existem, sempre foi conhecido por suas crises envolvendo terras paralelas e o espaço/tempo.Mas a mais nova crise da DC não é nada relacionado ao Superman ou a Liga da Justiça.Mas sim, com Grant Morrison e Chuck Dixon.

Tudo começou quando leitores reclamaram do primeiro número de Final Crisis, evento do ano no Universo DC, muitos diziam que mortes simplistas aconteceram e vários erros de continuidade ocorreram.A defesa de Morrison foi simples, dizia que a série começou a ser escrita durante 52, que ela é mais uma continuação de 52 e Sete Soldados da Vitória do que qualquer outra coisa, que ela foi planejada antes mesmo da idéia de Countdown:

"Quando Countdown foi discutida originalmente, eu fiz o seguinte: 'Aqui está a edição 1 de Final Crisis e o planejamento das edições subseqüentes. Desde que vocês terminem as coisas do jeito como Final Crisis começa, tudo bem'. É claro que eu preferia que os Novos Deuses nem tivessem dado as caras, muito menos da forma tão intensa quanto foi, antes de eu trazê-los de volta. Mas eu não mando na DC e não tomo decisões sobre como e quando os personagens serão usados."
Morrison ainda falou que, do jeito que ficou, a melhor visão disso tudo é que as versões duvidosas da batalha final entre Darkseid e Órion, que se testemunha em Countdown e Death of the New Gods, séries recentes, foram tentativas que deram errado de contar o indescritível evento cósmico.

Depois desse infeliz episódio, foi a vez de Chuck Dixon, famoso escritor de Batman nos anos 90, sair da DC repentinamente.Nem Dixon, nem a DC comentaram nada sobre o ocorrido.

O blog Comics Should Be Good (o famoso CBR) lançou uma coluna para especulações sobre os bastidores da DC, no meio do debate, um dos editores do site disse que a culpa é dos editores que não sabem planejar a continuidade das histórias.Mas, para a surpresa de todos, Dixon se pronunciou depois desse comentário:

"Não culpe meus editores. A DC, atualmente, é administrada de cima pra baixo de um jeito que faria o ponto alto de Jim Shooter na Marvel parecer uma comuna hippie
.
A diferença entre seu reinado na Marvel e o atual na DC é que Shooter teve sucesso em aumentar vendas e no planejamento de longo prazo.

Embora eu tenha visto Shooter na sua psicose editorial total algumas vezes, ele era uma liderança na Marvel e não mudava os rumos da empresa cinco vezes por dia (...) Já trabalhei com tiranos e posso dizer que prefiro, em qualquer ocasião, trabalhar para um tirano talentoso e consciente com um plano de sucesso do que com um galanteador sem direção com um tabuleiro ouija."


Jim Shooter era editor-chefe da Marvel nos anos 80, conhecido por ser linha dura com os escritores da epóca.

Quando perguntado sobre quem era o culpado, Dan Didio(editor-chefe), Paul Levitz(publisher da DC) ou Warners, ele disse:

"Não é o Paul

Warners?
Ela geralmente, nem SABEM que têm uma empresa de quadrinhos, quanto mais se preocupam em administrá-la"
Esses fatos aliados a saída de Greg Rucka e Mark Waid, o último sem motivo aparente,trouxe uma nuvem negra para pairar sobre suas cabeças.Agora se iniciou uma crise, literalmente, na DC.Com as revistas principais sendo encobertas pelas vendas da Marvel, a editora está com sérios problemas.Até possível demissão de Dan Didio está sendo cogitado em alguns sites...

É esperar pra ver.

2 comentários:

VIVA LA VIDA! disse...

Matéria bem legal...a DC está afundando mesmo!

Se os Editores da DC são tão bons...porque não conseguem nem pegar o TOP1 de vendas...hauahauahauahauahauhaaua

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
BlogBlogs.Com.Br